Máscaras faciais: o que são, para que servem e como as usar

Máscaras faciais: o que são, para que servem e como as usar

São o patinho feio dos produtos de beleza e deixam-nos com o ar de quem pôs a cara num bolo. Todas achamos que podíamos passar bem sem elas mas 15 minutos e uma máscara podem mesmo fazer milagres.

Leia também: o que é Máscara Preta

Limpeza, tónico, hidratante, creme… Acha que já tem a sua rotina de cuidados de pele completa? Não, está a saltar um passo muito importante — uma máscara facial. Sim, estamos a falar daquelas com que vemos as atrizes nos filmes de Hollywood, enquanto falam ao telefone na cama. Mas saiba que não é a única se pensar que as máscaras significam tratamentos em spa, ou mistelas feitas com receitas caseiras. Esqueça essa ideia. Hoje em dia, já é possível tratar do rosto e usufruir dos privilégios de um tratamento em casa, sem que, para isso, tenha de esvaziar o frigorifico à procura dos ingredientes certos. E se acha que este é um produto dispensável, o uso de uma máscara é uma das etapas obrigatórias de uma boa rotina de pele. O truque passa por saber escolher a certa e como a usar devidamente.

O que são?
As máscaras de beleza são fórmulas que, trocando por miúdos, contêm alta concentração de ingredientes ativos e, por isso, vão atuar como uma bomba na pele e fornecer uma nutrição profunda. Se já se está a perguntar “então porque é que tanta gente negligencia este passo?”, a resposta é simples: porque leva tempo. A maioria das máscaras faciais tem de atuar entre cinco a 15 minutos no rosto (com exceção de uma ou outra express que atuam por dois ou três minutos). E numa altura em que grande parte das marcas de cosméticos procura arranjar soluções rápidas, as máscaras continuam a ser um passo que requer algum esforço da nossa parte. Mas os benefícios são muitos: hidratar, desintoxicar, aumentar a circulação sanguínea e repor os nutrientes são apenas alguns deles.

Para que servem?
Se já usa um hidratante diariamente, usar uma máscara que também vai hidratar parece não fazer grande sentido, é verdade. Mas lembre-se dos cuidados que tem no banho. Além do champô e do amaciador não usa, semanalmente, uma máscara para tratar e restaurar o cabelo? (Se não usa, tem de começar a usar!) As máscaras faciais seguem a mesma lógica. São uma forma caseira e fácil de proporcionar uma espécie de guloseima à pele. Ao contrário dos cremes ou dos séruns, as máscaras não são absorvidas mas ficam à superfície da pele. Daí que são um complemento obrigatório porque, enquanto os restantes produtos tratam interiormente, a máscara dá um boost à superfície. Quer tenha uma ocasião especial em que queira ter a pele sem defeitos ou apenas para começar a semana com um aspeto radiante, há máscaras para todos os problemas que pode imaginar — pele seca, desidratada, com acne, oleosa, para rejuvenescer, para manchas…

Como as usar?
Pode parecer um filme de ficção científica. Mas aplicar uma máscara é literalmente o passo mais fácil da rotina de beleza porque não tem de se preocupar com a ordem correta dos produtos ou se há qualquer modo de aplicação específico que tenha de ser realizado. É simplesmente colocar, esperar e lavar. E independentemente do tipo de máscara que está a usar, o step-by-step é sempre o mesmo.

Antes de mais, o rosto deve estar devidamente limpo e esfoliado antes de aplicar qualquer máscara. Assim, comece por passar o rosto por água quente (ou molhe uma toalha o mais quente que conseguir suportar, e deixe-a repousar no rosto durante dois minutos), para abrir os poros, limpe bem e, de seguida, aplique a máscara por todo o rosto numa camada única. E depois? Bem, depois pode beber um copo de vinho, ou espreitar o Instagram, ou folhear uma revista, ou ler as novidades do Observador…. durante cinco a 15 minutos (cada máscara especifica o tempo adequado). Et voilá, está pronta para retirar tudo com água e aplicar os seus habituais produtos de beleza.

Quando usar?
Quando quiser mas, no máximo, duas vezes por semana. O domingo à noite é o dia ideal porque, além de relaxar e desintoxicar a pele de todas as agressões que sofreu durante a semana, está a prepará-la para a semana que virá.

Entre máscaras express de três minutos, máscaras para pele cansada, com efeito lifting, anti-borbulhas, com ação esfoliante, para proteger do frio e até para peles depois dos 50 anos, há opções para todos os gostos. Veja as nossas sugestões na fotogaleria em cima.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.
A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *